Seis vereadores de Campos são cassados pelo TSE por fraudarem cota de gênero 

Seis vereadores de Campos são cassados pelo TSE por fraudarem cota de gênero 

Decisão não os deixa inelegíveis 

Em uma decisão monocrática a ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Isabel Galotti, cassou, na quarta-feira (20), o mandato de seis vereadores de Campos, por fraude à cota de gênero, Maicon Cruz, Marcos Elias, Márcio da Farmácia, Rogério Matoso, Nildo Cardoso e Bruno Vianna. A decisão não torna os parlamentares inelegíveis, eles estão livres para concorrerem nas eleições deste ano.

A ministra acolheu um recurso referente à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE), fraude na cota de gênero nas eleições de 2020. Na época, os seis vereadores eram filiados ao PSC, DEM e PSL, partidos que trocaram de nome.

Com a decisão do TSE, na vaga deles entram Jorginho Virgilio, Álvaro César, Beto Abençoado, Fabinho Almeida, André Oliveira e Tony da Saúde.

Por enquanto Câmara Municipal e os vereadores envolvidos ainda não se pronunciaram, o que deve ocorrer nas próximas horas.